Vale a pena ter funcionários em Home Office?

Atualmente todos estão pensando em qualidade de vida, e devido ao caos da mobilidade urbana, principalmente nas grandes capitais, adotar o home office é um passo para aumentar a qualidade de vida de toda a população, não apenas do seu funcionário.

Mas o que é Home Office? É quando graças a tecnologia o funcionário pode cumprir suas tarefas sem se deslocar até a sede da empresa todos os dias, ele pode por exemplo, fazer sua jornada de trabalho dentro de casa.

Pode-se observar vários pontos positivos quando uma empresa adota esse regime de trabalho, por exemplo, como os funcionários não vão precisar se locomover até a empresa, não irão se atrasar, e não correm riscos durante a locomoção. Sem falar que tendo gente fazendo home office ajuda a empresa a ter um crescimento gradual, visto que você pode ampliar o quadro de funcionários sem precisar ter uma estrutura maior para acomodá-los.

Mas há pontos importantes a serem destacados nesse processo, o funcionário escolhido para home office precisa ter um perfil específico, deve ser focado e ter disciplina, para não transformar a experiência em uma frustração para o contratante e para ele. Também é importantíssimo que sejam passadas as metas, objetivos e demandas para esses funcionários, mas isso deve ser feito em reuniões semanais ou quinzenais com a chefia, dentro da empresa, porque isso faz com que o funcionário se sinta uma parte importante da empresa, e compreenda a estrutura, processos e dimensão do trabalho que desempenha.

Mas é só mandar os funcionários trabalharem de casa? Não! Você deve procurar alguém que já esteja familiarizado com o modelo de trabalho e investir na implantação dele em sua empresa, e não simplesmente adotá-lo de qualquer forma apenas para tentar resolver problemas internos ou agradar funcionários.
E lembre-se, que é dever da empresa oferecer uma infraestrutura mínima para que o funcionário possa trabalhar, seja ela oferecendo recursos que serão usados durante o tempo de trabalho, seja ela auxiliando a montar um “mini escritório” dentro de casa.

E não esqueça, funcionários satisfeitos trabalham com mais vontade, produzem com mais qualidade, é importante lembrar que o funcionário home office não é um prestador de serviços, ele deve ser registrado em regime CLT, valorize o trabalho do seu colaborador, siga as leis e determinações do Ministério do Trabalho.

Isaías Oliveira
Cientista da Computação pela UFMG, Empreteco com destaque pela melhor Empresa Cria, ​Mestre em ​Informática Médica pela UFMG, desenvolvedor de Internet da Coisas (IoT) em Arduino e responsável ​pelo processo de tecnologia da informação do Reduza.me.
Isaías Oliveira on Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *